Cidadão já está de olho: Seinf recoloca na Internet mapa de obras do Governo do AM

Publicado em Atualizado em

Programa, cujos dados foram excluídos no início do ano, permite o acompanhamento dos contratos de obras do Estado

Manaus 20 de Julho de 2011

 Governo do Amazonas tem 434 obras em andamento de contratos que totalizam R$ 5,1 bilhão. Essa informação pode ser consultada no Mapa Vivo de Obras que faz parte do Sistema Integrado de Controle e Gestão de Obras Públicas (Sicop). O programa havia sido retirado da Internet no final de maio último. Desde o início deste mês voltou ao ar e pode ser acessado por meio do site da Secretaria Estadual de Infraestrutura(www.seinf.am.gov.br). O sistema foi implantado no final de março de 2010. E permite a consulta a dados dos contratos de construção, reforma e ampliação de obras realizadas pelo Governo do Estado. Em fevereiro deste ano a maior parte dos dados do sistema foi excluída. A restrição ocorreu depois que o deputado oposicionista Marcelo Ramos (PSB) denunciou problemas financeiros do Governo com base em informações do Mapa de Obras. No final de maio, as poucas informações que ainda constavam do programa tiveram o acesso proibido. O caso foi denunciado na edição do A CRÍTICA do dia 2 de junho. Na ocasião, a Seinf informou que o software estava sendo atualizado e passando por adequações. E que voltaria a funcionar até o final de junho. Na última segunda-feira, a reportagem verificou que o Mapa de Obras pode ser consultado novamente. Por meio do sistema, a população pode acompanhar a situação das obras em cada um dos 62 municípios do Amazonas. Dá para saber o valor dos contratos, os aditivos e reajustes, o prazo de vigência, as medições realizadas (parcela da obra que já foi feita) e pagas e o saldo dos contratos. Tem também fotos do estágio do empreendimento. O usuário pode levantar qual o órgão do Governo é responsável pelo projeto e quem deve cuidar da fiscalização. Outra informação acessível é a situação da obra: em andamento, paralisada, concluída, cancelada.Na categoria ‘construção nova’ estão sendo realizadas, hoje, 185 obras. Os contratos somam R$ 3,2 bilhões. As reformas de prédios públicos totalizam 85. E valor global desses serviços somam R$ 97,6 milhões. Os contratos de prestação de serviços, como recuperação de ruas, estradas e vicinais, da capital e interior, chegam a 80. Nesse setor, o montante contratado é de R$ 1,8 bilhão. Tem ainda obras de manutenção nas quais se enquadram a melhoria de rodovias e vias públicas. Nessa classificação existem apenas 17 empreendimentos com o valor total de R$ 128,1 milhões.O Mapa Vivos de Obras tem opção de consulta no período de 2000 a 2011. O programa foi criado pelo Governo de Santa Catarina. A Seinf adotou o software no final da gestão do ex-governador e hoje senador Eduardo Braga (PMDB), que deixou o cargo em março de 2010 para concorrer ao Senado.

Paralisadas

Somente 11 obras do Governo do Amazonas estão paralisadas segundo o Mapa Vivo de Obras. Esses projetos somam R$ 55,6 milhões. O de valor mais elevado é um contrato com a construtora Soma, de R$ 21,4 milhões, para infraestrutura de 1422 lotes do conjunto Cidadão V.

Empresas que mais ganham

O contrato de maior valor do Governo do Estado, em vigência, tem como beneficiária a construtora Camargo Corrêa. São R$ 811,8 milhões para construção da ponte sobre o rio Negro. O valor original era R$ 574,8 milhões. Segundo o Mapa Vivo de Obras só restam R$ 17,9 de saldo do contrato.O segundo maior contrato da administração estadual é com a construtora Andrade Gutierez, no valor de R$ 499,5 milhões, para construção da Arena Amazonia. A empreiteira é responsável por uma etapa do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) de R$ 344,4 milhões. E por outra no valor de R$ 109,9 milhões. Uma terceira de R$ 122,7 milhões. E outra de R$ 79,8 milhões. Em valores unitários, a construtora Etam fica o terceiro maior contrato do Governo Estadual. Trata-se do Programa de Águas para Manaus (Proama) que tem custo de R$ 309,1 milhões. A Etam está realizando também as obras viárias de acesso à ponte sobre o rio Negro no valor de R$ 85,3 milhões. No interior do Estado, a empresa responde pela construção de terminais hidroviários em ao seis municípios.

 do Jornal a Crítica

3 opiniões sobre “Cidadão já está de olho: Seinf recoloca na Internet mapa de obras do Governo do AM

    Carlos disse:
    2011/08/09 às 09:27

    Parabéns pelas materias, até que fim uma voz em prol da nossa querida cidade, que Deus abençoe vcs, um forte abraço, estou me atualizando atraves do site pois estou longe de casa mais com uma vontade imensa de voltar e fazer parte desse grupo…

    HELCIO GONÇALVES DA SILVA disse:
    2011/08/10 às 11:46

    LABREA SEM DEFENSORIA DA UNIÃO E DO ESTADO E SEM ADVOGADOS DATIVOS E VOLUNTARIOS DA OAB PARA TRABALHO GRATUITO
    SENHOR DEFENSOR PUBLICO DA UNIAO NO AMAZONAS
    DD DR FERNANDO CEZAR PICANÇO CABUSSU

    No meu mais profundo respeito, venho a presença de V.Excia para pedir Clemencia para o Povo de Labrea/AM extensivo ao Povo do Interior do Amazonas esquecido dos governos nos ultimos 100 anos.
    No Municipio de Labrea/AM a exemplo de quase todos os demais não possui Defensor Publico da União, Não Possui Defensor Público do Estado , a OAB informou ao Cartorio em oficio que não possui em seus quadros Advogados Dativos e Voluntários para o exercicio da profissão gratuitamente e diante disto o caos se instlou e os deserdados da sorte a maioria analfabetos estão sem justiça ou o que é pior, sem como acessar seus queixumes e suas questiúnculas postuladas na forma da legislação em vigor passando a Defesa dos Necessitados insculpida no artigo 4 inciso I Lei complementar 80/1994 e artigo 282 do CPC e Carta Magna uma necessidade urgente e de responsabilidade compartilhada de todos.
    Não havendo como progredir nesta area e diante dos vários processos e dos RPVs sendo depositados na Caixa Economica Federal agencia 2301 Brasilia e inexistindo agencia da Cixa em Labrea a Casa Loteric a informando que o programa impede o pagamentos de precatorios RPVs do TRF1 provenientes de decisão judicial federal por sentença, EU HELCIO GONÇALVES DA SILVA, disponibilizei o meu e-mail para que os interessados exercendo o seu direito inalienável do uso do artigo 36 do CPC adentrassem neste e-mail e passassem a solicitar informações sobre os processos a DEFENSORIA PUBLICA DA UNIAO E DO ESTADO DO AMAZONAS, e nos casos do analfabetismo eu proprio redijo os pedidos e as comunicações a despeito de qualquer réplica judicial que por ventura venha eu a sofrer.
    Dr. Fernando Cezar Picanço Cabussu. recorro a pessoa de V.Excia, personalidade ilibada de biografia intocável, com acendrado espirito público patriótico e humanitário para após a leitura da cópia do oficio que me foi direcionado pela DEFENSORIA PUBLICA GERAL DA UNIÃO de ordem do Defensor Público Geral da União (of 568/2005/GAB/DPGU) dd Dr. EDUARDO FLORES VIEIRA possa compreender a necessidade de neste momento falar mais alto o PATRIOTISMO e em nome destes deserdados da sorte esquecidos de vários governos achar um meio de informar a despeito da ausencia de Defensor Público no Municipio sobre os processos destes desafortunados. Creio eu, que é bem mais fácil e rápido V.Excia autorizar o meu e-mail que se torna neste momento popular para em estado de emergencia comunicar respondendo caso a caso.
    Sei que encarta-se no principio da Legalidade o principio da Finalidade e que não se concebe uma norma uma disciplina ou mesmo uma lei sem antes conhecer qual o seu objetivo. Donde também, não se conhece uma norma uma disciplina ou mesmo uma lei se o ato da aplicação carescer de sintonia com o escopo por ela visado. Implementar uma regra de direiuto não é homenagear exteriormente a sua dicção mas dar satisfação a seus propósitos.
    Peço desculpas pela minha redação de academico auto-didata de direito e se nãoi fui felizz no me fazer entender para fluir o principio da Responsabilidade Compatrilhada , para rogar finalmente deferimento para o pedido de piedade para com os analfabetos do municipio de Labrea/AM
    Novamente no meu mais profundo respeito,
    Helcio Gonçalves da Silva

    SENHORES NA INTEGRA A IPSIS LITTERI E A IPSIS VERBIS A CORRESPONDENCIA QUE FIZ AO DD DR. FERNANDO CESAR PICANÇO CABUSSU.
    NECESSITAMOS DE DEFENSORES PUBLICOS ILIBADOS EM LABREA QUER DA UNIÃO QUER DO ESTADO É NOSSO DIREITO POIS PAGAMOS IMPOSTOS.

    Atuante disse:
    2011/08/27 às 19:22

    Parabéns pelo blog e pelas materias…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s