Criação de jacarés é alternativa econômica

Publicado em Atualizado em

Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), por meio do Centro Estadual de Unidades de Conservação (Ceuc), realizou o “1º Curso de Contagem Noturna e Determinação de Estoque de Jacarés”, na comunidade do Bauana, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Uacari, localizada no município de Carauari (a 542 kmde Manaus); Jacarés tinga e açu são os focos do trablaho de manejo D24am – No segundo semestre de 2012, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), por meio do Centro Estadual de Unidades de Conservação (Ceuc), realizou o “1º Curso de Contagem Noturna e Determinação de Estoque de Jacarés”, na comunidade do Bauana, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Uacari, localizada no município de Carauari (a542 kmde Manaus). A ação contou com o apoio do Instituto Piagaçu Purus (Ipi). Em junho de 2011, o Governo do Amazonas sinalizou para uma nova frente econômica inédita no Estado e estabeleceu os procedimentos para o manejo de jacarés em Unidades de Conservação de Uso Sustentável, com critérios definidos na Resolução no. 008, de 22/6/2011, do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Cemaam), e Instrução Normativa no. 001, de 29/6/2011 da Sepror/Codesav, que trata do Manejo, Abate e Processamento da espécie em áreas conservadas. O “1º Curso de Contagem Noturna e Determinação de Estoque de Jacarés” visa capacitar comunitários locais, para levantar o quantitativo populacional juntamente com as informações de distribuição e comportamento das espécies de jacaré-açu e jacaré-tinga na reserva.   O monitoramento objetiva entender e acompanhar a estrutura da população dessas duas espécies ao longo do tempo e espaço; identificar os locais preferenciais reprodutivos, as áreas que possibilitam o uso da espécie e as áreas prioritárias para a conservação.  Na metodologia aplicada, são utilizados o conhecimento tradicional e técnico, que funcionam para entender a realidade local, tanto do ambiente, quanto da espécie, sua importância, uso e conflitos, para, então, construir estratégias de ações da atividade do manejo da espécie. “Dessa forma, inicia-se um pré-zoneamento participativo de jacarés para identificar locais de preservação e de manejo, áreas de fácil acesso e com potencial de animais manejáveis”, explica Pedro Leitão, Analista do Programa de Monitoramento e Biodiversidade em Unidades de Conservação (ProBUC), do Ceuc/SDS.  Além dos comunitários da RDS de Uacari, participaram comunitários da Reserva Extrativista (Resex) Médio Juruá, localizada próxima da RDS Uacari, moradores do município de Carauari e da RDS Piagaçu-Purus.  Importante ressaltar, que dentre os critérios consolidados para o manejo nos instrumentos jurídicos, estão o monitoramento das populações de jacaré, fortalecimento da organização das associações comunitárias comprometidas com a conservação da espécie, ampliação do mercado de carne no comércio local e mercado para as peles.

Fonte: Site Mundo Positivo

Leia Também:

Virou bolsa

Taubaté: Criação de jacaré desperta interesse da mídia

Sai da Lama Jacaré!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s