TCE AM julga processo de rombo de R$ 23 mi em contratos Seinfra em 2009

Publicado em Atualizado em

O Ministério Público da Corte (MPC) apontou um rombo de R$ 23 mi em contratos firmados pela Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) no ano de 2009, sob a gestão de Waldívia Alencar

 

Manaus, 05/04/2016

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) marcou para esta terça-feira (5) o julgamento processo em que o Ministério Público da corte (MPC) apontou um rombo de R$ 23 mi em contratos firmados pela Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) no ano de 2009, durante a gestão da secretária Waldívia Alencar. A prestação de contas da pasta é uma das 64 matérias que serão analisadas pelos conselheiros nesta sessão plenária.

No final de abril de 2011, o procurador de contas Ruy Marcelo de Mendonça emitiu parecer propondo que fossem julgadas irregulares as contas da Seinfra de 2009. “Verificam-se irregularidades gravíssimas nas contas de 2009, sobretudo no tocante à gestão de licitações e contratos administrativos, que podem configurar em tese ato  de improbidade administrativa e ilícito penal. Registra-se rombo gigantesco correspondente a obras pagas, não executadas. Descaso com o dinheiro público”, diz um trecho do parecer.

O documento serviu de base para a promotora de Justiça  Wandete de Oliveira Netto, em agosto de 2014, apresentar uma ação civil pública cobrando a devolução dos R$ 23 milhões e pedindo a condenação por improbidade administrativa de Waldívia Alencar, Orlando Mattos, que também esteve à frente da Seinfra, e de mais oito pessoas entre engenheiros fiscais da Seinfra, executivos e empresários das construtoras responsáveis pelas obras.

Eles foram acusados de enriquecimento ilícito e dano aos cofres públicos e a representante do MP-AM também pediu a condenação de cinco empresas por responsabilidade solidária e o bloqueio de bens e valores dos réus.

O parecer do MPC, baseado em análise feita por engenheiros do TCE-AM, que os pagamentos indevidos se referiam ao contrato 22/2009 para combate a erosões em Manaus; o contrato 37/2009 a respeito de obras de infraestrutura viária no município de Canutama, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); contrato 59/2009 referente à infraestrutura viária de Autazes e contrato 66/2009 destinado a obras de recuperação das AM-70, 352 e Rodovia Carlos Braga, em Manacapuru, Novo Airão e Iranduba, respectivamente.

No contrato 66/2009 feito pela Seinf com a construtora Tarumã, o MPC apontou que a habilitação da empresa foi feita indevidamente. Também foi identificado que a contratação da empresa resultou em dano ao erário no valor de R$ 2.950.306,10, considerando a diferença dos preços, previsto e praticado pela empresa.

Segundo o MPC, houve habilitação indevida da Construtora Tarumã e desclassificação juridicamente injustificável da  PR Construções. Esse contrato tinha como objetivo a recuperação e conservação da AM 070 (que leva a Manacapuru) AM 352 (Novo Airão) e Rodovia Carlos Braga (Acesso a Iranduba).

Os técnicos do TCE-AM também apontaram, nas contas de 2014, da Seinfra, também de responsabilidade de Waldívia Alencar, irregularidades em contratos que totalizam R$ 80 milhões. O caso foi tratado na sessão da semana passada quando a corte aprovou inspeção em 25 obras da secretária no interior.

 Fonte: Jornal a Crítica

Leia mais:

ESCÂNDALO EM OBRAS INACABADAS EM LÁBREA

MP diz que Waldívia cometeu improbidade

Oficial não encontra sede da Seinfra para notificar a secretária em ação de improbidade

Em 2014, TCU condenou gestores em R$ 13,4 milhões por irregularidades

EXTRA: Ex-prefeito de Lábrea Gean Barros tem processo no TCU por má gestão de recurso público

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s