Buracos

Cidadão já está de olho: Seinf recoloca na Internet mapa de obras do Governo do AM

Publicado em Atualizado em

Programa, cujos dados foram excluídos no início do ano, permite o acompanhamento dos contratos de obras do Estado

Manaus 20 de Julho de 2011

 Governo do Amazonas tem 434 obras em andamento de contratos que totalizam R$ 5,1 bilhão. Essa informação pode ser consultada no Mapa Vivo de Obras que faz parte do Sistema Integrado de Controle e Gestão de Obras Públicas (Sicop). O programa havia sido retirado da Internet no final de maio último. Desde o início deste mês voltou ao ar e pode ser acessado por meio do site da Secretaria Estadual de Infraestrutura(www.seinf.am.gov.br). O sistema foi implantado no final de março de 2010. E permite a consulta a dados dos contratos de construção, reforma e ampliação de obras realizadas pelo Governo do Estado. Em fevereiro deste ano a maior parte dos dados do sistema foi excluída. A restrição ocorreu depois que o deputado oposicionista Marcelo Ramos (PSB) denunciou problemas financeiros do Governo com base em informações do Mapa de Obras. No final de maio, as poucas informações que ainda constavam do programa tiveram o acesso proibido. O caso foi denunciado na edição do A CRÍTICA do dia 2 de junho. Na ocasião, a Seinf informou que o software estava sendo atualizado e passando por adequações. E que voltaria a funcionar até o final de junho. Na última segunda-feira, a reportagem verificou que o Mapa de Obras pode ser consultado novamente. Por meio do sistema, a população pode acompanhar a situação das obras em cada um dos 62 municípios do Amazonas. Dá para saber o valor dos contratos, os aditivos e reajustes, o prazo de vigência, as medições realizadas (parcela da obra que já foi feita) e pagas e o saldo dos contratos. Tem também fotos do estágio do empreendimento. O usuário pode levantar qual o órgão do Governo é responsável pelo projeto e quem deve cuidar da fiscalização. Outra informação acessível é a situação da obra: em andamento, paralisada, concluída, cancelada.Na categoria ‘construção nova’ estão sendo realizadas, hoje, 185 obras. Os contratos somam R$ 3,2 bilhões. As reformas de prédios públicos totalizam 85. E valor global desses serviços somam R$ 97,6 milhões. Os contratos de prestação de serviços, como recuperação de ruas, estradas e vicinais, da capital e interior, chegam a 80. Nesse setor, o montante contratado é de R$ 1,8 bilhão. Tem ainda obras de manutenção nas quais se enquadram a melhoria de rodovias e vias públicas. Nessa classificação existem apenas 17 empreendimentos com o valor total de R$ 128,1 milhões.O Mapa Vivos de Obras tem opção de consulta no período de 2000 a 2011. O programa foi criado pelo Governo de Santa Catarina. A Seinf adotou o software no final da gestão do ex-governador e hoje senador Eduardo Braga (PMDB), que deixou o cargo em março de 2010 para concorrer ao Senado.

Paralisadas

Somente 11 obras do Governo do Amazonas estão paralisadas segundo o Mapa Vivo de Obras. Esses projetos somam R$ 55,6 milhões. O de valor mais elevado é um contrato com a construtora Soma, de R$ 21,4 milhões, para infraestrutura de 1422 lotes do conjunto Cidadão V.

Empresas que mais ganham

O contrato de maior valor do Governo do Estado, em vigência, tem como beneficiária a construtora Camargo Corrêa. São R$ 811,8 milhões para construção da ponte sobre o rio Negro. O valor original era R$ 574,8 milhões. Segundo o Mapa Vivo de Obras só restam R$ 17,9 de saldo do contrato.O segundo maior contrato da administração estadual é com a construtora Andrade Gutierez, no valor de R$ 499,5 milhões, para construção da Arena Amazonia. A empreiteira é responsável por uma etapa do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) de R$ 344,4 milhões. E por outra no valor de R$ 109,9 milhões. Uma terceira de R$ 122,7 milhões. E outra de R$ 79,8 milhões. Em valores unitários, a construtora Etam fica o terceiro maior contrato do Governo Estadual. Trata-se do Programa de Águas para Manaus (Proama) que tem custo de R$ 309,1 milhões. A Etam está realizando também as obras viárias de acesso à ponte sobre o rio Negro no valor de R$ 85,3 milhões. No interior do Estado, a empresa responde pela construção de terminais hidroviários em ao seis municípios.

 do Jornal a Crítica

Anúncios

ESCÂNDALO EM OBRAS INACABADAS II – EM PLENO VERÃO RUAS CONTINUAM EM ESTADO LASTIMÁVEL

Publicado em Atualizado em

Quase um ano após início das obras (verão de 2010 – vésperas do período eleitoral) máquinas que abandonaram a cidade deixando para trás um verdadeiro cenário de guerra jamais retornaram. O que o povo viu foi somente “operação tapa buraco” com muito pó de serra , misturado com muito cimento, muita areia, e um pouquinho de pixe, trabalho inútil que se desfaz na primeira chuva como um castelo de areia deixando a rua barrenta e a populaçao ainda mais nervosa.

Lábrea , dia 12 de julho de 2011 – Mais uma vez aqui estamos para enfrentar esse desafio de mostrar a que ponto chegados com esses politiqueiros no nosso Brasil, estado do Amazonas e município de Lábrea. Há alguns meses publicamos o “escândalo das obras inacabadas nas ruas de Lábrea” mostrando a destruição causada por uma companhia  chamada Socorro Carvalho  (SC Transportes e Construções Ltda, como ilustrada na placa da foto acima) que na realidade era para estruturar o sistema viário de nosso município juntamente com a  RENZO – CONTRUÇÕES, REFRIGERAÇÃO E COMERCIO DE MATERIAL E CONSTRUÇÃO LTDA, responsável pelo sistema de calçadas sarjetas e meio fio.

De inicio já vamos mostrar o último valor de 500 mil reais liberado que a CGU/Portal Da Tranparencia nos enviou por email propriamente no dia 31 de maio de 2011 as 23:02 hs. vejam e leiam o que diz então:

“Os dados dos convênios aqui relacionados foram extraídos do SIAFI, no dia 31/05/2011. Caso deseje saber o total liberado, consulte o detalhamento do convênio no Portal da Transparência /Os convênios do município de  LÁBREA/AM que receberam seu último repasse no período de  25/05/2011 a 31/05/2011 estão relacionados abaixo:”

——————————————————————————–
Número Convênio: 710436
Objeto: CONSTRUÇÃO DE CALÇADA, MEIO FIO E SARJETA
Órgão Superior: MINISTERIO DA DEFESA   
Convenente: PREFEITURA MUNICIPAL DE LABREA
Valor Total: R$1.000.000,00
Data da Última Liberação: 27/05/2011
Valor da Última Liberação: R$500.000,00   

Temos recebido algumas críticas por parte de pessoas que dizem que somos anônimos, “que não somos o Ministério Público” e finalmente que não somos vereadores para fiscalizar por que não podemos fiscalizar. A grande característica desta mídia é exatamente mostrar conteúdo demonstrativo, então, quem não percebe isto é porque quer continuar na cegueira mesmo. Se querem mesmo saber quem somos perguntem aos nossos patrocinadores, e porque os vereadores desta cidade nunca denunciaram na época em que a Socorro Carvalho aqui trabalhou com o desleixo de uma empresa incompetente? Porque nunca denunciaram a Renzo que fez um serviço de péssima qualidade e  que chegaram até desfazer o próprio trabalho que fizeram, asfaltando em cima de meios-fio previamente colocados, fazendo bueiros com meio fio ao invés de tijolos, quebrando ruas que acabaram de ser feitas e outras barbaridades e incopetencias mais que qualquer pessoa do povo pode testemunhar mas que para nossos vereadores estranhamente tudo bem? veja nas fotos abaixo ruas mal acabadas em frente a casa de autoridades e familiares de autoridades, proximo a loja do prefeito (Casa Costa = Casa Barros), próximo ao prédio do Ministério Público e Câmara dos Vereadores.

Até agora a informação que temos é que o promotor abriu processo contra o estado e a empresa Socorro Carvalho, o que fez muito bem. Mas queríamos mesmo é entender exatamente o que quis dizer  o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Lábrea Evaldo Gomes quando em tribuna na seção de 20 de maio de 2011 citou a seguinte frase: que “Eduardo Braga tinha interesses com a Socorro Carvalho”. Eis um trecho de seu pronunciamento atacando o ex governador e hoje senador Eduardo Braga e tentando elogiar o governador eleito (que perdeu em Lábrea) Omar Aziz:

“Omar Aziz tem um pensamento diferente do governador passado, que  investia em obras que agente não conseguia ver. Só pra ter uma idéia o nosso  sistema viário foi prejudicado e quantas e quantas vezes fizemos reuniões aqui e  lutamos com a empresa pra mudar a política da empresa e o próprio governo de  estado através do secretario na época, hoje, vice governador não conseguiu, e a  empresa não conseguiu fazer um trabalho de qualidade por que existia interesses apar que esta câmara de vereadores e o prefeito não pôde mudar… Naturalmente eu quero assim dizer que me entristece estar falando isso que houve por que eu era hoje pra ta elogiando o governo passado e eu era pra ta dizendo que o governo fez maravilhas, mas não posso, não posso por que apesar de ser do seu próprio partido do PMDB, fico envergonhado de saber que um  governador que passou oito anos a frente do governo com uma economia grandiosa  não teve competência pra trazer melhoria pro interior do estado e não só pra Lábrea não, mas todo o interior do estado esta de pires na mão… Essa penúria esta em todo o estado e é uma vergonha. E eu queria  dizer que até que enfim vereador Edenir, vossa excelência disse que jamais pegaria o microfone na tribuna pra falar de qualquer empresa que viesse fazer serviço de pavimentação na nossa cidade, vossa excelência disse que estava  envergonhado por serviço que foi feito pela Socorro Carvalho,mas eu acredito muito que o governador vai dar a volta por cima e vai trazer o projeto a longo prazo…”

Ao povo eis a pergunta: como um valor de 23 milhões e oitocentos mil literalmente virou poeira já que não foi feito o trabalho esperado como mostram as fotos ao longo desse post.

Observe leitor que na rua da ponte de ferro (ou ponte metade de ferro metade de madeira) na altura da fábrica de gelo do deputado estadual Adjunto Afonso, a ‘operação tapa buraco’ fez um serviço numa rua que nem chegou a receber o asfalto do verão passado. Então , taparam os buracos com terra , pó de serra e cimento, jogaram uma camada de pixe e muita areia. O resultado é que na primeira chuva a rua ficou da mesma forma, ou seja a chuva e os carros ‘limparam’ a camada de areia e os buracos permanecem tapados com montes de barros com cimento e pó de serra.

 Perguntamos agora como o secretario terceirizado Sr.Bode Preto como foi apresentado a população em matéria de jornal VOZ DO PURUS cria uma técnica de mistura de barro,cimento e serragem e começa a tapar os buracos de alguns lugares na cidade sem mesmo apresentar um laudo técnico de atestado da mistura para resolver o  problema de buracos na rua e é elogiado ainda por todos os vereadores na Câmara. E ainda por cima usando veiculo da prefeitura com o motorista como mostra foto abaixo, que tipo de terceirização é essa,o povo quer saber.

Como mencionado na matéria abaixo publicado no jornal impresso “Voz do Purus” de dezembro de 2010, pelo prefeito de Lábrea: ” vamos debater com as lideranças e decidir se vamos ou não tercerizar alguns serviços como iluminação pública, lixo urbano e outros serviços”…

Então fica um ponto para a reflexão: será que vale a pena mesmo tercerizar? tercerizar pra quem? vai ter licitação no processo? e outra, leitores: 23 milhoes , fora o dinheiro do Ministério da Defesa (dois milhões) foi pouco para fazer a infra-estrutura de nossa cidade? até quando vamos passa o inverno na lama, buracos com barros e no verão com muito  pó e fumaça?

estaremos atentos

Vazos do Purus

Seinf espera concluir em agosto as obras do sistema viário de Tapauá

Publicado em Atualizado em

O deputado estadual Marco Antônio Chico Preto, (PP/AM), acompanhou no início da semana o vereador Altevir Santos, de Tapauá, durante visita à Secretaria de Estado da Infraestrutura para solicitar interferência da SEINF de modo a garantir a continuidade e a conclusão das obras de recuperação do sistema viário daquele município.

Lábrea,05 de julho de 2011 / Durante o encontro a secretária Waldívia Alencar reafirmou o compromisso do governador Omar Aziz com a conclusão das obras que estão sendo realizadas e assegurou que até agosto deverá ser concluído o trabalho de asfaltamento das ruas da área urbana daquela cidade, o que corresponde a 17,27 quilômetros. Segundo ela, o elevado volume de chuvas registrado no estado no primeiro semestre do ano comprometeu o andamento dos trabalhos, tanto na capital quanto no interior, mas agora – com a chegada do verão – , a situação vai ser diferente. “Acreditamos que dentro de aproximadamente 60 dias os trabalhos serão concluídos”, adiantou, destacando que também está nos planos do governo a retomada das obras do hospital daquele município, que fica a 449 quilômetros de Manaus. Sobre o hospital, Waldívia Alencar apresentou um documento enviado pela SEINF à construtora responsável pela obra, a Plastiflex Empreendimentos da Amazônia Ltda, convidando-a a participar de reunião para tratar do cronograma da obra, sob pena das sanções previstas em lei quanto ao descumprimento do cronograma previsto em contrato, relativas às pendências verificadas pela fiscalização da Secretaria de Estado de Infraestrutura (SEINF).

Waldívia Alencar disse, ainda, que o governo do Estado também deverá intervir procurando uma alternativa legal para assumir a obra de construção da Feira da Cidade, para proporcionar aos agricultores e pescadores um local propício para a comercialização dos seus produtos. Outra obra que também deverá receber atenção especial do Governo do Estado é a da recuperação de parte da estrada AM-465, que servirá de ligação com a BR-319.“Essa, aliás, é uma determinação do governador Omar Aziz, no que tange à recuperação e manutenção de estradas e vicinais, de modo a garantir o escoamento da produção rural em todos os municípios”, ressaltou a secretária.

fonte: Gabinete do Deputado Chico Preto em 01/07/2011

Buracos no chão já começaram a fazer vítimas sérias em Lábrea

Publicado em Atualizado em

Lábrea, segunda-feira, 14/02/2011

                                                                                                    Os problemas nas ruas e estrada  já começam a ocasionar  sérios transtornos à população de Lábrea. O atual problema escandaloso o qual a cidade passa e que foi inicialmente motivo de chacota por populares que colocaram placas em buracos e algumas poças de água com os dizeres “proibido a pesca” , “cuidado com o jacaré” etc.  se tornou infelizmente em caso real de acidente nesse final de semana, e graças a Deus , não fatal.  Por volta das 20:00 hrs do sábado,  dia 12/02/11 o funcionario do TRT , Sr. José Augusto Neponuceno, que é diretor de secretaria sofreu um acidente na BR 230, aproximadamente no Km 2, onde havia queda de metade da pista, que estava sem nenhuma sinalização ou iluminação pública e sem nenhuma placa de aviso indicando o perigo a cem metros, como é estabelecido por lei, quando há algum problema na pista, principalmente em estradas federais, como é a BR 230 (Transamazônica). Pelas fotos abaixo, podemos comprovar que a sinalização por meio de placas estavam a menos de três metros do referido buraco.

 O servidor público teve atendimento no hospital regional de Lábrea , sendo transferido para Manaus, ele teve quatro costelas quebradas , fratura na clavicula e escoriações.

O local do acidente é uma passagem de igarapé, curso d´água já bastante degradado, onde foi colocada uma manilha que não suporta a força das chuvas sempre nessa época do ano. O asfalto, como já conhecemos bem é de péssima qualidade e o solo, encharcado, tende a ceder, com o peso dos veículos. Todo esse transtorno porém poderia ser evitado se investíssimos em qualidade das obras ao invés de estarmos sempre recorrendo a recursos para novas obras , ja que todo inverno o que foi feito no verão é destruído como um castelo de areia dada a péssima  qualidade do serviço público.

 por vazosdopurus2011