o tempo

Projeto muda lei para impedir partidos “nanicos” de dar tempo de TV a grandes

Publicado em

20100426113732_urnaMEDUma proposta em tramitação na Câmara altera a Lei Eleitoral (9.504/97) para evitar que os partidos ditos nanico façam parte de coligações com o objetivo de favorecer legendas maiores, proporcionando a eles mais tempo de propaganda gratuita no rádio e na TV. O autor, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), explica que, atualmente, muitas legendas pequenas, com pouca ou nenhuma representatividade, acabam praticando uma espécie de leilão, ao colocarem à disposição de partidos maiores o tempo de propaganda a que têm direito. Pelo Projeto de Lei 4466/12, partidos que não estiverem coligados na eleição majoritária (para presidente, governador, prefeito e senador) só poderão ceder seu tempo de propaganda no rádio e na TV se o número de candidaturas registradas por eles para as eleições proporcionais alcançar, pelo menos, 70% das vagas a que têm direito no pleito. Pela Lei Eleitoral vigente, cada partido pode registrar candidatos na proporção de até uma vez e meia do total de lugares a serem preenchidos nas Câmaras Federal, legislativas e municipais e nas Assembleias Legislativas. Para coligações, podem ser registrados candidatos até o dobro do número de lugares a preencher.

Legendas pequenas muitas vezes fazem leilão de tempo de TV.

Essa regra vale apenas para a distribuição de dois terços do tempo total, uma vez que, pela legislação vigente, o terço do tempo restante é distribuído igualitariamente entre todos os “partidos e coligações que apresentarem candidato e tiverem representação na Câmara dos Deputados”. Eleições majoritárias O PL 4466/12 também modifica a forma de distribuição do tempo de propaganda partidária nas eleições majoritárias. Nesse caso, para a distribuição dos dois terços do tempo será considerado apenas a soma do número de representantes dos partidos que efetivamente indicarem os candidatos majoritários, titular e vice. Tramitação O projeto foi apensado ao PL 5678/05, junto ao qual também tramita o PL 4308/08. Os três serão analisados pela comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, tanto no seu mérito quanto em relação à constitucionalidade e juridicidade.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Murilo Souza Edição – Mariana Monteiro
Fonte: Câmara dos Deputados

Ex prefeito Elmir Lima Mota de Boa Vista de Ramos,vereador Marlon Trindade e secretário de educação são detidos e encaminhados para Maués

Publicado em

As acusações que recaem sobre eles é de falsificação de documento oficial. A Câmara em sessão extraordinária, teria revogado a sessão que cassou o mandato do prefeito Elmir Mota e na mesma sessão, autorizado a sua volta ao posto de prefeito. O documento foi publicado no diário oficial do estado mas, segundo está sendo apurado, haveria assinaturas falsificadas da vereadora presidente da Câmara de vereadores, Rosineide Aguiar. As investigações prosseguirão durante o tempo que a justiça determinar. O delegado Mário Melo, de Maués, está a frente das investigações.

Fonte:  Site BVR(Boa Vista de Ramos)

Leia Também:

E UM PREFEITO OU UM BANDIDO? Elmir LIMA COSTA PARTE PRA Porrada EM FÓRUM DE JUSTIÇA

“DINHEIRO NA cueca” – PREFEITO DE BOA VISTA DO RAMOS E AFASTADO DO CARGO

Conselheiros fazer Fundeb pedem Prisão preventiva de Prefeito afastado de Boa Vista do Ramos Elmir Mota .

Ministério Público Eleitoral do Amazonas apresenta 81 impugnações de Candidaturas com base de nd Lei da Ficha Limpa.